EMBOCADURA


28 de Setembro de 2017 às 14:06
USO INADEQUADO DE EMBOCADURA

 

 

Confinamento, o uso inadequado de embocaduras é uma  das ferraduras, estas práticas estão entre as que mais causam agressão ao bem-estar dos equinos e muares. Sobre embocaduras ha na atualidade a cultura do não uso de freios, sendo que freio sempre foi embocadura apropriada aos cavalos de sela, não somente no Brasil, mas no mundo. O bridão é a embocadura que mais agride a lingua, bem como um freio-bridão de barbela folgada, porque a cada puxada mais forte da redea o bocal articulado dobra apertando a lingua, as vezes tambem as barras, e a articulação central ainda pode cutucar com dor o palato.

A evolução mais significativa no uso de embocaduras para equinos e muares marchadores ocorreu no freio, mas os fabricantes brasileiros estão alheios a esta evolução. Vejam na foto um freio de bocal moderno, curvatura em formato colher, e com massageador na curvatura e nas barras. Muito facil entender porque é uma embocadura confortavel na boca. Primeiro, porque todo o bocal é de ação moderada , pela espessura nos cantos entre 1,5 a 2,0 cm , e com massageadores de cobre para atuar nas barras e comissuras. Segundo, porque a altura da curvatura tambem é de ação moderada, por ser estagio 2 ( 3cm altura ) , e em formato colher , encaixando corretamente no palato, e Sem agressão, porque a superficie de contato no palato é lisa, suavemente abaulada, como a borda de uma colher. Assim sendo, dentro da boca não ha como agredir, tanto pela curvatura como pelas laterais do bocal. Nenhum texto alternativo automático disponível.Terceiro, a barbela Tem elos duplos , sendo de ação branda.

As hastes deste freio são longas, mas curvadas em S, e não longas e retas como os usados nas vaquejadas e outros esportes com cavalos da raça Quarto de Milha. Ha uma proporção de alavanca tipica de freio cavalo de sela e não tipo cavalo de esportes, porque as hastes inferiores têm ate duas vezes e meia o comprimento das hastes superiores .

Este é um freio bom para confirmar marcha picada que vem da batida, ou para dissociar batida com pouco grau de dissociação. Errados são os que treinam com foco nestas finalidades usando bridão ou freio-bridão de hastes curtas, fazem o cavalo sofrer na boca, porque as embocaduras são de pouco recurso para reunião com flexão correspondente, os cavaleiros usam força em excesso no comando de redea, no caso dos que não entendem a tecnica de "dedilhar" a redea com base no principio da pressão e alivio.

O livro AS MELHORES EMBOCADURAS PARA CAVALOS DE MARCHA PICADA E BATIDA é esclarecedor , sendo o unico livro da literatura brasileira com foco na escolha e uso de Embocaduras apropriadas aos cavalos marchadores. Vendas pelo site www.equicenterpublicacoes.com.br

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Nenhum texto alternativo automático disponível.